“Alice no País das Maravilhas” garantiu seu lugar de direito no Central Park, em NY, ainda em 1959. De acordo com o site oficial do parque, a estátua foi encomendada pelo filantropo George Delacorte como uma homenagem à sua falecida esposa, Margarida, que costumava ler o livro de Lewis Carroll para seus filhos.
O artista encarregado da tarefa, José de Creeft, era amigo de Picasso (o primeiro e único) e optou por esculpir Alice no alto de um cogumelo gigante, rodeada por seus famosos amigos e criaturas da floresta. E o Chapeleiro Maluco, à sua esquerda, supervisiona as festividades e – curiosamente – se parece muito com uma versão caricaturada do Sr. Delacorte.

Compartilhar post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp