Eu não sei se preferiria estar no campo ou em Paris. Talvez em Campos Elíseos ou, ah, já sei! Na Champs-Élysées.

Por isso, nesse momento nenhuma obra é melhor para oferecer refúgio ao modelo “the Big K.I.S.S” do que a “Day Dreams” (1903) do pintor francês Jules Cyrille Cavé (1859-1949).

Nascido em Paris, Cavé estudou com Tony Robert-Fleury, pintor do gênero histórico e professor da Académie Julian, e com William Adolphe Bouguereau, um dos maiores pintores de salão do século XIX. Bouguereau (já falei dele aqui!!!) seria uma influência significativa ao longo da carreira de Cavé, tanto estilisticamente quanto em termos de assunto e tratamento. Os retratos de meninas e motivos alegóricos de Cavé foram muito bem pintados “à maneira de Bouguereau” e, por isso, encontraram sucesso na França e nos Estados Unidos.

Começando em 1885, Cavé participou do Salon des Artistes Français todos os anos. Ele exibiu principalmente peças florais e retratos, bem como composições históricas. Ele alcançou fama e sucesso precoces em 1886, aos 28 anos, quando foi premiado com a medalha de 3ª classe por “Martyre aux Catacombes”.

Compartilhar post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp