É claro que a bolsa “the Dear” escolheu a obra “The Love Letter” (1887), de Jan Frederik Pieter Portielje, como seu destino turístico. E, para evitar concorrência, ela me pediu para “sumir” com o envelope original (dá uma olhada no antes e depois).

Jan Frederik Pieter Portielje (20 de abril de 1829, Amsterdã – 6 de fevereiro de 1908, Antuérpia) foi um pintor holandês-belga que se especializou em cenas e retratos “de gênero”; principalmente de mulheres.

Ele era o décimo de onze filhos de Gerrit Portielje, um livreiro, e estudou na Koninklijke Akademie van Beeldende Kunsten, tendo feito algumas estadias prolongadas em Paris. Entre 1851 e 1853, ele trabalhou como retratista e conquistou uma grande clientela em Bruxelas e Antuérpia, onde acabou se estabelecendo.

Em 1853, ele se casou com Eulalie Lemaire (1828-1903), e eles tiveram cinco filhos; dois dos quais, Gerard e Edward, também se tornaram pintores.

Suas pinturas “de gênero” mostravam mulheres elegantes em jardins ou interiores luxuosos, muitas das quais estão trajadas em estilo orientalista. Ele também colaborou com outros pintores, como Eugène Rémy Maes e Frans Lebret, que forneceram os fundos e detalhes de primeiro plano para seus retratos.

Suas pinturas provaram ser especialmente populares nos Estados Unidos e ele trabalhou em estreita colaboração com vários negociantes de arte bem conhecidos; como Albert D’Huyvetter e seu filho.

Compartilhar post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp