fbpx

Ciganas, música, moda e um estilo mais desprendido. “The Tambourine Girl”, de Gaetano de Martini, foi o quadro escolhido pelo modelo “on the Go – Walk of Fame” para dar uma voltinha. Afinal, toda mulher pode ter sua própria estrela na Calçada da Fama, certo?

O italiano Gaetano de Martini (1845–1917) começou a pintar tarde, com cerca de vinte anos, frequentando o ateliê de Achille Vianelli em sua cidade natal, Benevento. Pouquíssimo tempo depois e ao final da década de 1860, mudou-se para Nápoles, onde absorveu o estilo de Giacinto Gigante, produzindo uma série de pinturas de paisagens em aquarela. Caetano, porém, aspirava retratar figuras e, para seguir essa vocação, passou a seguir a obra de Tommaso De Vivo e Giuseppe Mancinelli.

Muita coisa aconteceu para Gaetano em pouquíssimo tempo e, infelizmente, sua carreira ascendente foi abruptamente interrompida pela morte prematura de seu irmão Raffaelle, em 1869. Este trágico acontecimento levou Gaetano a abandonar a pintura por vários anos.

Ele voltou a pintar na década de 1880, quando sua carreira artística foi finalmente lançada. Nesta fase, a influência de Domenico Morelli foi decisiva. Na verdade, Morelli encorajou Gaetano a se dedicar à pintura histórica e à arte neopompeiana, um gênero popular na última parte do século. Descobertas recentes (à época) em Pompeia tiveram uma forte influência em muitos pintores italianos e europeus (como Lawrence Alma Tadema), que se concentraram na sensualidade da cultura romana antiga.

Em “The Tambourine Girl” (a garota do pandeiro, em tradução livre), Gaetano retrata com perfeição o olhar tímido e ao mesmo tempo desafiador de uma jovem cigana.

Compartilhar post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Trocas & Devoluções

Por favor, note que por se tratarem de produtos feitos sob encomenda, não são aceitas trocas e devoluções. As condições de pagamento também são variáveis de acordo com cada peça.

Fique por dentro das últimas novidades!

© 2020-2021, Traits et Courbes. All rights reserved.

Criação
Rolar para cima